Festival Nihon no Bi, a Beleza do Japão

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Destacar os diferentes aspectos da beleza da cultura japonesa. Este é um dos objetivos do Festival Nihon no Bi que se realiza durante todo o dia 14 de março, sábado, no Espaço Cultural Bunkyo, com entrada franca.

“O subsolo do Bunkyo, após a série de obras, transformou-se num amplo espaço para a difusão de diferentes modalidades da rica cultura japonesa”, afirmou Roberto Nishio, presidente do Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social, entidade responsável pelo projeto de “Ampliação e Preservação do Espaço Cultural Bunkyo”.

Assim, a série de eventos programados para o Espaço ganha destaque com o festival que reunirá diferentes modalidades da cultura japonesa, com exposição e oficinas coordenadas por renomados professores. 

São elas:

Cerimônia de chá: com a participação de mestres do Centro Chado Urasenke do Brasil, que programaram palestras/demonstração, degustação e exibição de vídeo.

Ikebana: professoras de diferentes escolas da Associação de Ikebana do Brasil participam da exposição de ikebana e também ministram oficinas ao longo do dia.

Música tradicional: a mestre Tamie Kitahara e seus alunos irão realizar uma série de apresentações e oficinas dos tradicionais instrumentos musicais japoneses – koto e shamisen.

Dança tradicional: o espaço será organizado pela Companhia Fujima de Dança Kabuki do Brasil, com exposição de dois figurinos completos junto com painéis explicativos.

No palco serão realizadas três apresentações ao vivo: 

O clássico Hinazuru Sambasso com a mestra e coreógrafa Yoshikoto Fujima . Este número deriva doTeatro Noh com força religiosa para purificar e celebrar, sempre requisitado para enaltecer as grandes realizações humanas. Há várias versões e esta destaca o Hinazuru que significa tsuru, a ave grou quando criança, sagrada na tradição japonesa simbolizando a longevidade e a boa sorte.

Em seguida, os dançarinos Márcio Galvão e Minori Okano apresentarão coreografias mais contemporâneas destacando as diferenças entre as posturas e movimentos masculinos e femininos da dança kabuki.

Haicai (também chamado de Haikai, um poema curto de três versos, de origem japonesa): sob a coordenação da professora Teruko Oda, o grupo de haikai programou vários eventos para o Festival. Além de oficinas sobre as técnicas de composição desses poemas, será realizado um concurso para a escolha dos melhores trabalhos. Durante o evento, também estará sendo lançado o livro “Toques”, de Paulo Franchetti.

Franchetti, que estará presente ao evento, é escritor, crítico literário e professor aposentado em Teoria Literária (Unicamp), autor de diversos livros, entre eles, o clássico “Haikai: Antologia e História”, de 1990 (que está na quarta edição). Esta é considerada a primeira exposição sistemática da poética do haikai em língua portuguesa, bem como a primeira publicação bilíngue de um conjunto significativo de poemas.

Origami: a técnica da dobradura também estará presente neste Festival com a professora Claudia Tamaki e Zebina Ogasawara, demonstrando e orientando os interessados em criar diferentes figuras de papel.

Papel washi: durante o Festival a empresa World Paper estará expondo diferentes tipos de papel washi (papel especial feito de fibras vegetais utilizando-se de técnicas milenares).

Mangá – considerada uma das mais populares técnicas de histórias em quadrinhos, o mangá também estará presente com suas criações e orientações de professores, sob coordenação de Guilherme Raffide da ABRADEMI (Associação Brasileira de Desenhistas de Mangá e Ilustradores).

Karuta – baralho tradicional japonês onde os jogadores tem que ser rápidos para encontrar a carta designada pelo responsável da leitura. A atividade será coordenada por Rafael Diniz.

Gastronomia – considerada um dos destaques do Espaço Cultural, a sala dedicada à gastronomia está inteiramente equipada para realização de aulas e demonstrações relacionadas à culinária. Durante o Festival, os professores ensinarão a preparar algumas delícias japonesas.

O Festival Nihon no Bi – A Beleza do Japão tem a coordenação do Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social, numa promoção conjunta com o Bunkyo que neste ano completa 65 anos de fundação.

A série de apresentações, exposições e oficinas terá início às 10h e prosseguem até às 17h, com entrada franca.

Serviço:

Festival Nihon no Bi – A Beleza do Japão

Dia/hora: Dia 14 de março (sábado), das 10h às 17h.

Local: Rua São Joaquim, 381 – subsolo – Liberdade – São Paulo (próximo da estação São Joaquim do Metrô).

Estacionamento: Rua Galvão Bueno, 540.

Entrada franca

Serviço:

Festival Nihon no Bi - A Beleza do Japão

Dia/hora: Dia 14 de março (sábado), das 10h às 17h.

Local: Rua São Joaquim, 381 – subsolo – Liberdade – São Paulo (próximo da estação São Joaquim do Metrô).

Estacionamento: Rua Galvão Bueno, 540.

Entrada franca

Confira o calendário de eventos completo   

MAIS EVENTOS

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of