Governo japonês anuncia os Condecorados da Primavera

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

O governo japonês, por meio de suas representações diplomáticas no país, no último dia 29 de abril, anunciou os nomes dos Condecorados da Primavera do 2º ano da Era Reiwa. De residentes no Brasil, ao todo, são 9 pessoas – 2 por meio da Embaixada em Brasília, 5 da jurisdição do Consulado-Geral do Japão em São Paulo, 2 do Consulado-Geral do Rio de Janeiro e 2 do Consulado-Geral de Curitiba.

Condecorados da Embaixada do Japão em Brasília

Encabeçam a lista dos Condecorados de Primavera, os ex-deputados federais de São Paulo: Walter Shindi Ihoshi (58 anos) e Iolanda Keiko Miyashiro Ota (63 anos), ambos com o título de Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta.

Ihoshi, com três mandatos como deputado federal (foi eleito pela primeira vez em 2007), destacou-se por ser um dos poucos nikkeis atuantes na política brasileira, colaborando para o fortalecimento das relações Brasil-Japão, indica o governo japonês ao apontar seus méritos para a concessão desta condecoração.

Durante as comemorações dos 100 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, prossegue o relatório, representou a comunidade nikkei na cerimônia realizada no Japão. Também, como presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Japão, participou da abertura das homenagens no Brasil contribuindo para a instalação do monumento comemorativo e lançamento da moeda comemorativa. Esforçou-se na construção de bom relacionamento com a comunidade Nikkei, tanto de São Paulo como de Brasília, participando ativamente dos eventos.

O deputado Ihoshi também atuou para a instalação do Consulado-Geral do Brasil em Hamamatsu, e viabilização do visto de longa permanência para yonseis, contribuindo para apoiar os brasileiros que vivem no Japão.

Eleita em 2011 para deputada federal, Iolanda Keiko Miyashiro Ota, tornou-se a primeira mulher nikkei a ocupar o cargo, no qual permaneceu por 8 anos (2 mandatos). Reconhece o governo japonês que a deputada colaborou para o fortalecimento das relações nipo-brasileiras, destacando que participou das comemorações dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil como presidente do Grupo Parlamentar Brasil-Japão.

Informa ainda que a deputada propôs a Semana da Gastronomia Japonesa Internacional no restaurante da Câmara dos Deputados, contribuindo para a divulgação da cultura japonesa. E, tendo em sua pauta de trabalho a paz e educação, realizou exposição de fotos e seminários sobre a bomba atômica em Hiroshima e Nagasaki, propôs reformas escolares baseada no sistema japonês, contribuindo para o intercâmbio educacional nipo-brasileiro.

Os condecorados da jurisdição de São Paulo

Entre os condecorados de São Paulo, de nacionalidade japonesa, está Kazuo Wakabayashi (88 anos) com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata.

O governo japonês reconhece que o artista plástico Kazuo Wakabayashi,  durante muito anos, incentivou a amizade e promoveu o intercâmbio cultural nipo-brasileiro, contribuindo amplamente para o bom relacionamento entre o Brasil e o Japão.

Também considera-o como um dos pintores mais representativos no período pós-guerra do meio artístico nipo-brasileiro. Assim, “colorindo temas típicos do Japão, tais como belezas naturais e crisântemos, colaborou para a divulgação da arte japonesa tanto no Brasil como em outros países”.

Destaca ainda que, durante as comemorações dos 100 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, empenhou-se na realização da “Exposição dos Pintores Nipo-Brasileiros Contemporâneos” no Japão, além de criar o logotipo dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, composto por grous representando os dois países.

Entre os condecorados estrangeiros do governo japonês está o Professor Dr. Kenitiro Suguio (82 anos), com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço. Considerado como uma autoridade em Geologia, Suguio lecionou por mais de 50 anos contribuindo para o intercâmbiocientífico nipo-brasileiro: foi professor titular de Análise Geoambiental na Universidade Guarulhos e de Geociências na Universidade de São Paulo.

Publicou teses e livros relacionados à Geologia em japonês, colaborando para a pesquisa geológica no Japão e aprofundando as relações de estudo com pesquisadores japoneses. Extrapolando o conhecimento científico, escreveu uma série de 25 artigos em jornal japonês publicado no Brasil, ganhando notoriedade na comunidade nikkei.

No Bunkyo, além de ocupar a presidência do Conselho Deliberativo, participou de várias comissões, com destaque para a bolsa de estudos para pesquisas acadêmicas – que foi constituída pelo Fundo de Bolsa Sumitomo – e para a Comissão de Reforma da entidade.

A Condecoração da Primavera também foi para Yoshiaki Nakano (75 anos), com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço.

Foi diretor da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas, destaca o governo japonês “participando ativamente na formação de pessoas que contribuem para o desenvolvimento da sociedade brasileira, recebendo professores, especialistas e estudantes japoneses, promovendo o intercâmbio da área econômica nipo-brasileira”.

Reconhece ainda que, como secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Yoshiaki “manteve a estabilidade financeira e efetivou a redução na alíquota de impostos sobre serviços de distribuição de mercadorias, beneficiando tanto as empresas japonesas instaladas no Brasil como companhias privadas que atuam em São Paulo”.

Outro condecorado da jurisdição de São Paulo é Anselmo Nakatani (78 anos), com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Roseta.

Considerado pelo governo japonês como “um economista que representa a comunidade nikkei”, foi diretor-presidente da Furukawa Electric do Brasil durante muitos anos, sendo o primeiro nissei a assumir a direção de uma subsidiária de uma empresa japonesa no Brasil. Já na Aliança Cultural Brasil-Japão, foi presidente durante duas gestões (de 2011 a 2015) e fez melhorias nas instalações para estudos e atividades e fortaleceu a divulgação da entidade.

De acordo com o governo japonês, Nakatani “pronunciou-se sobre os investimentos no país, a diferença de contexto e costumes comerciais entre o Brasil e o Japão e o potencial da mão-de-obra nikkei, contribuindo no aprofundamento das relações econômicas dos dois países”.

Outro condecorado da Primavera é Tomio Katsuragawa (74 anos) com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Prata. Entre seus méritos estão sua atuação junto à presidência da Associação Cultural Esportiva Saúde coordenando projetos destinados a aumentar o conhecimento da história da imigração e da cultura japonesa, além de implantar atividades que incentivaram o intercâmbio com os não descendentes de japoneses.

Atual vice-presidente do Bunkyo, desde 2013 preside a Comissão Bunkyo Rural que, anualmente, promove encontro que reúne agricultores nikkeis, fortalecendo o intercâmbio agrícola nipo-brasileiro.

Durante as comemorações dos 100 e 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, foi presidente da Comissão do Prêmio Kasato Maru destinada a homenagear pessoas físicas e jurídicas que tiveram seus méritos reconhecidos por sua atuação no intercâmbio nipo-brasileiro.

Condecorados da jurisdição do Consulado-Geral do Rio de Janeiro

Kazumi Yamada (79 anos), por sua dedicação à construção da base do ensino de japonês no Rio de Janeiro, foi condecorado com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Prata. Foi presidente da Associação Nikkei de Campo Grande e diretor responsável pela língua japonesa e presidente da Comissão de Divulgação da Língua Japonesa na Associação Cultural e Esportiva Nipo-Brasileira do Estado do Rio de Janeiro.

Yamada contribuiu para conscientizar – tanto descendentes como não descendentes – da importância de aprender a língua japonesa, construindo a base do ensino de japonês no Rio de Janeiro, ressalta o governo japonês. Nas funções que desempenhou junto às entidades, contribuiu para a divulgação e aumento do número de estudantes de japonês e administração de escolas de língua japonesa. Além disso, como presidente da Associação Nikkei de Campo Grande, empenhou-se pelo bom relacionamento entre o Brasil e o Japão.

Já o atual professor do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia – COPPE da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Edson Hirokazu Watanabe (67 anos), foi condecorado com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço.

Aponta o governo japonês que, como professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Watanabe lançou livros em colaboração com pesquisadores japoneses, contribuindo para a compreensão mútua e o intercâmbio científico entre o Brasil e o Japão. Também colaborou para as relações da amizade nipo-brasileira, atuando por mais de 30 anos na comissão que seleciona os candidatos ao intercâmbio custeado pelo governo japonês, sendo decisivo na escolha dos melhores alunos e suporte necessário.

Condecorados da jurisdição do Consulado-Geral de Curitiba

Teichum Hiramatsu (72 anos), condecorado com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata, ocupou a presidência da Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba e é o atual presidente da Associação Brasileira de Dekasseguis – ABD.

Ao ocupar os cargos de presidente e vice-presidente da Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba, Hiramatsu contribuiu para a compreensão mútua entre Brasil e Japão e colaborou na divulgação da cultura japonesa por meio de varias atividades culturais e esportivas e do Festival do Japão. 

Como presidente da Associação Brasileira de Dekasseguis, o condecorado também tem contribuído ao fortalecimento das relações nipo-brasileiras e prestado assistência e orientação geral e profissional aos retornados do Japão.

A atual presidente de Associação da Proteção à Maternidade e Infância – Guarda Mirim de Londrina, Kimiko Yoshii (79 anos) foi condecorada com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro e Prata.

Como presidente, inseriu a cultura e o método de ensino japonês na entidade para as atividades educativas e de reabilitação de jovens, defendendo-as do isolamento social. Ganhou o reconhecimento da sociedade local por essa atuação social por meio da educação, contribuindo para destacar a presença da comunidade nikkei.

Em 2008, em Londrina, durante as comemorações dos 100 Anos da Imigração Japonesa, Kimiko Yoshii coordenou a recepção da celebração contribuindo para o fortalecimento da amizade nipo-brasileira, além de ter mobilizado a participação de 50 mil pessoas promovendo a divulgação da cultura japonesa.


Confira o calendário de eventos completo