A visita do primeiro-ministro Shinzo Abe à comunidade nipo-brasileira

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

02ago Shinzo Abe 073 Foto-Bruno FernandesA tarde do dia 2 de agosto de 2014 certamente ficará gravada na memória de muitos descendentes de japoneses por um fato inédito. O primeiro-ministro Shinzo Abe, acompanhado da esposa Akie, posou pacientemente para fotos com todos (mais de 1.200 pessoas) que estiveram na recepção. Um privilégio jamais imaginado quando se inscreveram para essa recepção!

02ago Shinzo Abe 005 Foto-Gabriel InaminePara os integrantes da organização foi uma prova de fogo fazer com que o esquema de fotos em grupo funcionasse com precisão. E funcionou. O primeiro-ministro que chegou ao Bunkyo às 15h30, cumprindo o cronograma, saiu do Bunkyo às 17h40, extrapolando em somente quarenta minutos o previsto.

02ago Shinzo Abe 012 Foto-Gabriel InamineCoincidentemente, esta visita aconteceu 10 anos depois da vinda do então premiê Junichiro Koizumi que foi marcada pela imagem dele enxugando as lágrimas ao se emocionar quando se referiu aos sofrimentos dos imigrantes japoneses e a calorosa recepção dos seus descendentes.

02ago Shinzo Abe 046 Foto-Gabriel InamineA visita do premiê Abe à comunidade começou na manhã do dia 2 de agosto, às 9h, com a ida ao Parque do Ibirapuera. Inicialmente, ele depositou flores no Memorial dos Imigrantes Japoneses e depois seguiu para o Pavilhão Japonês. Os pontos desta breve passagem foram os marcos representados pela visita do então príncipe herdeiro Akihito em 1967; pela visita da então princesa Sayako ao comemorar o Centenário do Tratado de Amizade, Comércio e Navegação em 1995, e a assinatura no livro de presença e pose para foto oficial.

02ago Shinzo Abe 143 Foto-Amana SallesDe lá, o casal se separou – ele foi para o Fórum Econômico Japão-Brasil, promovido pela JETRO, no bairro de Pinheiros, e ela para o Parque do Carmo a fim de visitar as obras em granito do escultor japonês Kota Kinutani, comemorativas ao Centenário da Imigração Japonesa.

02ago Shinzo Abe 123 Foto-Amana SallesDepois de visitar o Hospital Santa Cruz, Akie Abe fez uma breve parada na Praça da Liberdade. Foi ciceroneada pela vice-presidente do Bunkyo, Harumi Goya (encarregada de explicar sobre o significado histórico do bairro), e foi festivamente recebida pelo presidente da ACAL – Associação Cultural e Assistencial da Liberdade, Hirofumi Ikesaki, vários membros dessa entidade e escolares. Sorridente, a ilustre visitante não economizou sorriso nas fotos.

Os dois se reencontraram depois, no Bunkyo, antes de adentrar ao Grande Auditório.

Os encontros no Bunkyo

02ago Shinzo Abe 077 Foto-Bruno FernandesQuando o primeiro-ministro Abe e comitiva chegaram ao Bunkyo, grande parte do público já estava alojado em sua poltrona no Grande Auditório.

No pé da escadaria, o premiê foi recebido por alunos das escolas Pioneiro, Harmonia e Heisei, além do presidente Kihatiro Kita, do presidente de honra Kokei Uehara e do presidente do Conselho Deliberativo Kiyoshi Harada.

02ago Shinzo Abe 080 Foto-Gabriel InamineRapidamente, seguiram até ao 7º andar a Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil, onde foram ciceroneados pelos representes da Comissão Administrativa do Museu. Sua visita não demorou mais do que 10 minutos e era 15h43 quando ele chegou ao 9º andar. Logo na entrada, foi recepcionado por três representantes do grupo dos políticos, que o conduziram para o local onde cerca de 20 políticos nikkeis estavam reunidos. Entre ele, deputados federais, estaduais, prefeitos e vereadores de várias localidades do país.

02ago Shinzo Abe 104 Foto-Gabriel InamineTrês representantes do grupo – Junji Abe, deputado federal e presidente da Comissão Parlamentar Brasil-Japão; Jooji Hato, deputado estadual, e Yuji Yamada, prefeito municipal de Janaúba, norte de Minas Gerais – visivelmente nervosos, leram suas palavras de saudação. O premiê em sua fala (que foi traduzida em português), que repetiria em outras manifestações no Bunkyo, referiu-se às dificuldades dos imigrantes japoneses e seu espírito de superação. Ressaltou a importância do papel dos políticos para ampliar e fortalecer o intercâmbio Brasil-Japão, encerrando com “Muito Obrigado”, em bom som.

Depois, como num ritual, em frente ao mapa do Brasil, posou para fotos com todos os políticos presentes, apertando as mãos, um a um.

02ago Shinzo Abe 248 Foto-Gabriel InamineTerminado, ele seguiu para outro lado do salão e, tendo como pano de fundo os quadros de pintura com a imagem dos imperadores do Japão, encontrou-se com os representantes das entidades nipo-brasileiras: Takeshi Youda, presidente da Associação Yamaguchi Kenjinkai (província onde nasceu o primeiro-ministro), Mikihisa Motohosahi (presidente da Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil), Kihatiro Kita (presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), Yoshiharu Kikuchi (presidente da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo) e Anselmo Nakatani (presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão). Atrás ficaram os vice-presidentes das respectivas entidades.

O premiê Abe sentou-se na fileira de cadeiras em frente e foram iniciadas, sempre pelo cônsul-geral Noriteru Fukushima, a apresentação dos presidentes de cada entidade, em japonês, devidamente estabelecidas em um minuto de duração. Além de boas-vindas, cada um falou do setor que abrange sua entidade.

02ago Shinzo Abe 268 Foto-Gabriel InamineMais uma vez, o premiê Abe destacou as dificuldades dos imigrantes e destacou a importância das entidades para manutenção das relações entre os dois países. Os representantes das entidades também tiveram o direito à foto oficial com o ilustre visitante.

Ainda no 9º andar, o premiê encontrou-se com um grupo formado por aproximadamente 29 jovens. À frente estiveram Ricardo Nishimura (vice-presidente do Bunkyo), Yuji Izawa (presidente da Associação Nipo-Centro-Oeste do Brasil) e Felipe Sototuka (chefe adjunto da União dos Escoteiros do Brasil).

Em sua manifestação, o premiê Abe destacou a importância dos jovens para o fortalecimento das relações humanas entre os dois países. Depois de posar para fotos com os jovens, seguiu para o térreo, em direção ao Grande Auditório.

A recepção no Grande Auditório

02ago Shinzo Abe 310 Foto-Gabriel InamineCom o auditório lotado, e vozes do Coral Feminino Bunkyo interpretando a música “Tomodachi” (Amigos), o primeiro-ministro se dirigiu rapidamente para o palco para sua saudação.

Foram exatamente 13 minutos de discurso (devidamente acompanhado pela tradução em português) em que, segundo ele mesmo admitiu, não seguiu exatamente o script estabelecido. Foi acompanhado de risos e palmas ao referir-se, orgulhoso, pela expressão de que “japonês é garantido”.

02ago Shinzo Abe 299 Foto-Amana SallesAplaudido de pé, o primeiro-ministro, acompanhado da esposa, seguiu rapidamente para o último compromisso no Bunkyo – a maratona de colocar as 1.200 pessoas nas câmeras dos fotógrafos oficiais do governo japonês. Os outros fotógrafos foram terminantemente proibidos de fazer esse registro.

Em grupos de 20 pessoas (parte sentadas, parte em pé) eles tinham alguns segundos para sorrir para as câmeras e, rapidamente, dar lugar para o próximo; enquanto o casal Abe permanecia em sentido.

02ago Shinzo Abe 355 Foto-Bruno FernandesForam centenas de cliques que atrasaram o cronograma dos visitantes em cerca de 40 minutos. Na saída, outra mudança: ao invés do sair pelas escadarias, pelo tapete vermelho, especialmente colocado até à calçada, foi utilizada a saída lateral (entrada do Edifício).

Veja um trecho do discurso do primeiro-ministro Shinzo Abe

Outras notícias sobre a visita do primeiro-ministro Shinzo Abe

安倍総理 ブラジル訪問

Presidente Dilma Rousseff recebe o primeiro-ministro do Japão em Brasília

Primeiro-ministro do Japão é homenageado em visita ao Brasil

Visita do primeiro-ministro do Japão deve intensificar cooperação com o Brasil

Fotos: Amana Salles, Bruno Fernandes e Gabriel Inamine

{gallery}noticias/2014/agosto/visita_shinzo_abe::::0{/gallery}

Confira o calendário de eventos completo