O Pavilhão Japonês nos traços dos Urban Sketchers

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

urban sketchersCom uma prancheta ou um caderno (pequeno, médio ou grande), olhos atentos e sensibilidade nas pontas dos lápis ou pincéis, eles vão registrando em seus “diários” as imagens captadas durante os encontros que organizam.

Trata-se do grupo Urban Sketchers formado por artistas (profissionais de diferentes especialidades) que praticam o desenho de locação ou “plein air”. Eles se reúnem num determinado local para registrar a arquitetura, as pessoas ou paisagens do local em que vivem ou escolhem para visitar.

01O Pavilhão Japonês será o próximo destino do grupo, no próximo dia 13 de junho, sábado, a partir das 10h. Cerca de 20/30 pessoas deverão participar dessa visita, sendo que cada uma delas “fica independente para visitar o espaço em seu ritmo, portanto não há aglomeração, cada um escolhe um ponto diferente para parar e desenhar o local e produzir seu desenho ao ar livre”, explica o representante do grupo Urban Sketchers São Paulo, Ronaldo Kurita.

Participação aberta

02Kurita informa que, nesse dia 13 de junho, o público em geral poderá acompanhar e também participar das atividades. “A participação no grupo é gratuita e basta trazer seu próprio material artístico e se juntar a nós. Não damos aulas nem instruções, mas há a troca de experiência na interação entre os membros do grupo”. Assim, cada membro tem a liberdade de utilizar a técnica que prefere, sendo elas: desenho a lápis, desenho a caneta, aquarela, marcadores, etc.

04Ele conta que o Urban Sketchers foi fundado nos Estados Unidos, em 2007, e atualmente possui grupos locais espalhados pelo mundo todo. Anualmente, acontece um Simpósio Mundial em uma determinada cidade no mundo, sendo que o 5º Simpósio foi no Brasil, na cidade de Paraty, em agosto de 2014.

O grupo de São Paulo se reúne “a cada 15 dias, num local pré-determinado, a fim de registrar em nossos cadernos situações que nos chamem atenção de alguma forma, seja pela arquitetura do edifício, pela importância histórica do local, ou pelas pessoas que frequentam o ambiente”, diz Kurita.

03Acrescenta ainda que está sendo estudada a possibilidade de montar uma exposição apresentando os desenhos do Pavilhão Japonês produzido pelo grupo.

Para mais informações sobre o grupo, o blog oficial é: www.brasil.urbansketchers.org

06  05 
O bairro da Liberdade no Ano Novo – autoria de Irmgrand Schanner O bairro da Liberdade no Ano Novo – autoria de Ronaldo Kurita

Confira o calendário de eventos completo