Itsuki Hiroshi e o Jantar Beneficente

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

09Cerca de 300 pessoas participaram, no domingo, dia 22, do Jantar Beneficente com Itsuki Hiroshi, realizado no Espaço Multiuso do Bunkyo. A organização do evento reuniu a M. Ikeda Produções e Eventos, responsável pela vinda do cantor; Bunkyo por meio da Comissão de Divulgação da Gastronomia Japonesa; Jornal Nikkey e representantes do Kodomo-no-Sono e do Ikoi-no-Sono.

O Jantar Beneficente, idealizado e promovido com a anuência da produção do cantor, passou por várias mudanças devido aos compromissos do artista.

Na noite do domingo, antes de chegar ao Espaço Multiuso do Bunkyo, Itsuki Hiroshi, a mulher Sachiko e a filha Kanako visitaram o Museu Histórico da Imigração Japonesa, aberto especialmente para recebê-los.

Durante o dia, no domingo, o Itsuki Hiroshi tinha visitado a Colônia Pinhal, próxima a São Miguel Arcanjo (interior paulista) e a sede do Ikoi-no-Sono, em Guarulhos.

12Itsuki Hiroshi chegou ao Espaço Multiuso às 20h10, e foi recebido calorosamente pelo público, como acontecera no Anhembi, no dia anterior.

Rapidamente teve início a cerimônia de recepção, ocasião em que a deputada federal Keiko Ota e o vereador de São Bernardo do Campo Hiroyuki Minami, fizeram a entrega de diplomas de homenagem ao cantor.

Em sua longa saudação, Itsuki Hiroshi falou da emoção do reencontro com o público brasileiro e sua apresentação no Anhembi e que, motivado pela calorosa plateia, cantou nos dois shows com todas as suas forças. “Agora, estou morto, não consigo fazer nada”, afirmou, justificando que, no Japão, “nenhum cantor comete esse tipo de excesso”, mas que o “público brasileiro merecia”.

Itsuki Hiroshi, 67 anos de idade, 51 anos de carreira, lembrou que a vinda ao Brasil aconteceu graças a uma feliz coincidência entre o recebimento de uma carta-convite de seu amigo Mário Ikeda e a comemoração dos 120 anos do Tratado de Amizade Brasil-Japão, com a possibilidade de ajeitar sua programação para a vinda ao Brasil.

18“O convite chegou no mês de março, quando esse tipo de contratação deve se realizar com um ou dois anos de antecedência. Foi um esforço concentrado de todos, e em menos de oito meses conseguimos definir a realização dessa apresentação”, afirmou.

“Imaginei que esta seria a última oportunidade para realizar um velho sonho”, disse o cantor, acrescentando que “daqui dois anos estarei entrando na casa dos 70 anos”.

“Apesar de todo cansaço, nesta hora, por exemplo, é madrugada no Japão, valeu a pena ter vindo”, reiterou o cantor, acrescentando que fez questão de comparecer ao jantar para se despedir dos fãs e agradecer pela calorosa acolhida. “Muito obrigado” disse em português, sendo longamente aplaudido. Na sequência, essas palavras deram lugar ao coro: “Canta, canta, canta…”

Como aconteceu em outros locais que visitara anteriormente, ele interpretou a música “Furusato”, à capela (sem acompanhamento), a mesma que abriu seu concerto no Anhembi. Mais uma vez foi longamente aplaudido.

20Ao sair, sempre com sorriso no rosto, cumprimentou os fãs e distribuiu alguns autógrafos. Na saída, às 20h40, na Sala de Exposição, encontrou-se com a esposa Sachiko e a filha Kanako, que esperavam.

No Espaço Multiuso, o jantar preparado pelo chef Shin Koike, reunindo 18 diferentes pratos, foi servido. No decorrer do evento, os cantores Joe Hirata e Roberto Casanova foram convidados para se apresentar.

Na saída, cada convidado recebeu um cartão com o autógrafo e foto de Itsuki Hiroshi.

Fotos: Gabriel Inamine

{gallery}noticias/2015/novembro/jantar_itsuki_hiroshi/evento::::2{/gallery}

Confira o calendário de eventos completo