Bruch Trio se apresenta no 78º Concerto Bunkyo aos Domingos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

78concertoA sonoridade introspectiva, intimista e aveludada resultante da união do Bruch Trio é a característica do grupo formado por Aída Machado (piano), Marcelo Jaffé (viola) e Marta Vidigal (clarinete). Músicos de grande expressividade artística e ampla experiência camerista, o trio se apresenta no 78º Concerto Bunkyo aos Domingos, no próximo dia 21 de agosto, às 11h, no Pequeno Auditório do Bunkyo.

Celebrando seus vinte e três anos de existência, o trio consolida um longevo e raro trabalho de continuidade na cena camerística brasileira, recebendo da crítica especializada elogios significativos à sua performance, em especial à sensível interpretação das obras de Max Bruch, compositor homenageado pelos artistas.

O Concerto tem entrada franca e solicita-se a doação de alimentos não perecíveis que serão destinados ao Ikoi-no-Sono – Assistência Social Dom José Gaspar, entidade destinada a prestar assistência social, moral e material às pessoas necessitadas acima de 80 anos, sem distinção de credo, raça ou nacionalidade.

Confira o programa, que está imperdível!

Max Bruch (1838-1920)
Stücke, Opus 83
Andante
Allegro con moto
Andante con moto
Nocturne

Johannes Brahms (1833-1897)
Zwei Gesänge, Opus 91
Adagio espressivo
Andante con moto

Robert Schumann (1810-1856)
Märchenersählungen, Opus 132
Lebhaft, nicht zu schnell
Ruhiges Tempo, mit zarten Ausdruck
Lebhaft und sehr markirt

SERVIÇO

78º Concerto Bunkyo aos Domingos
Bruch Trio (Aída Machado, piano / Marcelo Jaffé, viola / Marta Vidigal, clarinete)
Data: 21 de agosto, domingo, às 11h
Local: Pequeno Auditório do Bunkyo
Rua São Joaquim, 381 – Prédio Anexo, 3º andar – Liberdade – São Paulo – SP
Estacionamento (terceirizado): Rua Galvão Bueno, 540
Informações: (11) 3208-1755 / contato@bunkyo.org.br
Entrada Franca – colabore doando 1Kg de alimento não perecível

Aída Machado
Bacharel em Psicologia e Mestre em Música pelo Departamento de Música da Universidade de São Paulo. Tem se dedicado à música de câmara e se apresentado em recitais com as mais variadas formações e repertório que abrange desde a música antiga até a música de hoje. É Coordenadora Pedagógica do Curso Superior de Música da Faculdade Cantareira, professora na Faculdade de Música Santa Marcelina e Escola Municipal de Música de São Paulo. Seu prestígio tem-lhe valido constantes convites para compor júris em concursos de piano e música de câmara e ministrar cursos em várias cidades e nos principais festivais de música do país. Convidada pela Fundação Magda Tagliaferro, com Bolsa do Ministério da Cultura, integrou a equipe da Fundação na Hochschule Karlsruhe, Alemanha.

Marcelo Jaffé
Iniciou seus estudos com Alberto Jaffé, seu pai, prosseguindo-os na Universidade de Illinois, EUA. Obteve o 1º Prêmio no Concurso Nacional de Música de Câmara da Universidade de Brasília, Jovens solistas da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Jovens Concertistas Brasileiros / Sul América e Edward Krollik Award. Participou de vários cursos ministrados pela Pró Arte de Teresópolis, Escola de Música de Brasília, Bienais da USP e dos Festivais de Inverno de Campos do Jordão e Tanglewood Music Center entre outros. Membro do Quarteto de Cordas Cidade de São Paulo, do Ensemble São Paulo, Diretor musical da Camerata Cantareira e professor do Departamento de Música da Universidade de São Paulo e da Faculdade Cantareira.

Marta Vidigal
Bacharel em clarinete pelo Departamento de Música da ECA USP. Bolsista da VITAE em Paris de 1989 a 1991. Realizou trabalho de aperfeiçoamento em clarinete e música de câmara no Conservatoire Nacional de Region Rueil Malmaison sob orientação de Henry Druart e Claire Vergnory. Ainda na França, participou das orquestras “Sinfonietta de Paris” e “Ensemble Internacional de Paris”. Vencedora do III Concurso Nacional para solistas da Sinfônica do Espírito Santo, em 1987, tendo sido aprovada no mesmo ano no Concurso para solistas do Quarteto de Cordas Cidade de São Paulo. Como professora de clarinete e música de câmara atuou entre 1991 a 1994 no “Stage d’Orchestre Musique au Pluriel” realizado anualmente na França. É membro da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e professora da Escola Municipal de Música de São Paulo.

Confira o calendário de eventos completo