Princesa Mako na comemoração dos 80 anos da imigração japonesa no Paraguai

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

01Os 80 anos da chegada dos primeiros imigrantes japoneses ao Paraguai foram comemorados na manhã do último dia 9 de setembro, em Assunción, no Centro de Convenções da Conmebol.

A solenidade, que reuniu cerca de 900 pessoas, teve a presença de autoridades paraguaias e japonesas, comitivas de lideranças nikkeis da América Latina e dos núcleos de colonização do país.

Entre os convidados, o destaque ficou para a princesa Mako do Japão que, em sua segunda viagem oficial ao exterior, participou da cerimônia acompanhada de várias autoridades políticas japonesas que mantêm relação com o Paraguai.

O lado Paraguaio foi representado pelo presidente Horacio Cartes, além dos presidentes dos poderes Legislativo e Judiciário, 11 ministros e prefeitos de diversas localidades.

02A prestigiosa presença das altas autoridades políticas junto a este evento da comunidade nikkei local, hoje calculada em 10 mil pessoas, traduz o reconhecimento ao importante papel dos japoneses, imigrantes e seus descendentes ao desenvolvimento agrário e econômico do país.

Entre os presentes estavam líderes nikkeis do México, Estados Unidos, Peru, Chile, Bolívia, Argentina, entre outros. Do Brasil, foram cerca de 12 pessoas representantes da Associação Pan-Americana Nikkei-Brasil, Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo, Nippon Country Club e Federação das Associações de Províncias do Japão no Brasil.

Também, todas as colônias nikkeis estiveram representadas: La Colmena (a pioneira delas – que recebeu imigrantes japoneses vindos do Brasil), Amambay, Pirapó, Yguazu, Cuidad del Este, Encarnacion, Frederico Chavez, entre outras.

A solenidade comemorativa

03A cerimônia foi organizada por mais de 200 voluntários de diversas faixas etárias sob a coordenação de uma Comissão presidida por Hiromichi Maehara e apoio do embaixador Yoshihisa Ueda.

Além da saudação do presidente Cartes, da princesa Mako e do presidente da Comissão Organizadora Maehara, a cerimônia incluiu a homenagem aos pioneiros e personalidades nikkeis por seu trabalho e apresentações culturais do Paraguai.

04O presidente Horácio Cartes, em sua saudação, destacou o trabalho, sacrifício e a disciplina dos pioneiros e seus descendentes que, por cultivar a terra, enfrentaram os desafios da selva paraguaia e a precariedade da infraestrutura local.

Atualmente, continuou o presidente Cartes, além de muitos nikkeis que permaneceram produzindo nas antigas colônias, também se destacam as indústrias japonesas, como as fábricas de autopeças. Finalizando, ele agradeceu o apoio da JICA (Japan Internactional Cooperation Agency) ao longo dos anos e, em especial, na atualidade, que permitirá avançar na construção da infraestrutura do Corredor de Exportação na região oriental do país.

05A princesa Mako, filha mais velha do príncipe Akishino (segundo filho do imperador Akihito), agradeceu a hospitalidade do povo paraguaio, como também a ajuda humanitária prestada aos japoneses após o terremoto de Fukushima.

06A princesa Mako, 24 anos, visitou o Paraguai 10 anos depois de seu pai, príncipe Akishino, que esteve presente na celebração do 70º aniversário da imigração japonesa local; e cumpriu uma extensa programação. A princesa, que tem formação em museologia, além de encontrar-se com personalidades paraguaias relacionadas ao Japão, visitou espaços culturais como a Casa Museo de la Independencia, conheceu artesanatos tradicionais e o Museo de Barro.

07Reuniu-se também com membros da comunidade nikkei local, visitou as colônia s La Colmena (que recebeu em pioneiros em 1936), Frederico Chavez e La Paz (departamento de Itapúa) e a cidade Encarnacion. No dia 14 de setembro, após conhecer Foz de Iguaçu e a hidroelétrica Itaipu, retornará ao Japão.

Fotos: Juan Yamaoka e Marko Nara

Confira o calendário de eventos completo