Pavilhão Japonês: interação com a tecnologia

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Tag svg invalid in Entity, line: 1 in /home/storage/0/d6/cb/bunkyo/public_html/wp-content/plugins/tainacan/classes/class-tainacan-embed.php on line 148

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Tag g invalid in Entity, line: 1 in /home/storage/0/d6/cb/bunkyo/public_html/wp-content/plugins/tainacan/classes/class-tainacan-embed.php on line 148

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Tag g invalid in Entity, line: 1 in /home/storage/0/d6/cb/bunkyo/public_html/wp-content/plugins/tainacan/classes/class-tainacan-embed.php on line 148

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Tag g invalid in Entity, line: 1 in /home/storage/0/d6/cb/bunkyo/public_html/wp-content/plugins/tainacan/classes/class-tainacan-embed.php on line 148

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Tag path invalid in Entity, line: 1 in /home/storage/0/d6/cb/bunkyo/public_html/wp-content/plugins/tainacan/classes/class-tainacan-embed.php on line 148

Warning: DOMDocument::loadHTML(): Tag time invalid in Entity, line: 1 in /home/storage/0/d6/cb/bunkyo/public_html/wp-content/plugins/tainacan/classes/class-tainacan-embed.php on line 148

A novidade começou pela abertura do Pavilhão Japonês no período noturno. Isso aconteceu nos primeiros finais de semana do ultimo mês de março com o evento “Japão Digital – Projeção Mapeada no Pavilhão Japonês”.

Mais de mil pessoas foram especialmente ao Pavilhão para acompanhar o espetáculo de imagens, movimentos e cores apresentado pela empresa japonesa Visualbeats, promovido pela Fundação Japão em parceria com o Bunkyo/Comissão de Administração do Pavilhão Japonês.

Localizado no coração do Parque Ibirapuera em São Paulo, o Pavilhão sobressai por suas características arquitetônicas tradicionais, e que nesta ocasião teve a oportunidade de se apresentar ao público com uma roupagem inusitada proporcionada pela nova tecnologia digital e criatividade dos jovens designers japoneses liderado por Takashi Isoda.

Na abertura do espetáculo, o grupo de taiko Wadaiko Sho toca em sincronia com as imagens – parte delas em movimentos frenéticos, em outros momentos em delicados compassos.

No capitulo seguinte, as imagens passeiam pelo muro do Pavilhão chamando para as atividades esportivas inspiradas nas Olimpíadas de Tóquio.

Depois, no espaço do salão principal, as imagens das quatro estações do Japão se interagem para criar uma paisagem verdadeiramente etérea e difusa, difíceis de serem apreendidas num único olhar. O jeito é permanecer imóvel e acompanhar várias vezes o looping das imagens para perceber e usufruir a beleza de novos detalhes de texturas e cores.Adiante, um redemoinho de imagens projetado no jardim japonês, em frente ao corredor, parece provocar a movimentação das pedras brancas e até transformá-la num tatame (ou dojô) para uma disputa (ou luta) de judô. Ou num lago de carpas coloridas!

Galeria

 Créditos: Henrique Minatogawa

Vídeo

Confira o calendário de eventos completo