Seminário online: Saúde Mental e Educação na pandemia entre decasségui

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Inicia neste dia 22 de agosto, sábado, a partir das 8h da manhã (20h no Japão), o “Seminário sobre Saúde Mental e Educação na Pandemia”, organizado pela psicóloga Kyoko Nakagawa, coordenadora do Projeto Kaeru (Programa de inclusão às escolas públicas do Estado de São Paulo de filhos de trabalhadores brasileiros no Japão).

O Seminário, transmitido pela plataforma zoom (link –
https://zoom.us/j/93100040263
), será em português, com duração de cerca de duas horas, incluindo o bate-papo no final.

O evento é promovido pela ALECE Webinar para estrangeiros – uma ONG que atua desde 2010 na cidade de Takaoka, na província de Toyama, e tem como finalidade dar apoio às crianças de raízes estrangeiras para superar as dificuldades e prosseguir seus estudos (www.alece.org).

O primeiro tema do Seminário, que será transmitido no próximo sábado, a partir das 8h, tratará sobre “Coronavirus e Saúde Mental”. Depois, no dia 5 de setembro, às 8h, enfocará sobre “Migração e Desenvolvimento” e no dia 26 de setembro, às 8h, o assunto será “Distúrbios de Desenvolvimento em Crianças”.

No mês de outubro, o Seminário estará tratando, no dia 3, às 8h, sobre “A Importância da Educação Infantil”; depois no dia 24 de outubro, tratará sobre “Depressão, Ansiedade e Outros Quadros Mentais”. O evento final acontece no dia 7 de novembro, com o 6º tema: “Bilinguismo e Desenvolvimento Cognitivo”.

“O objetivo é orientar e dar certo apoio aos brasileiros que estão no Japão”, afirma a psicóloga Kyoko Nakagawa, ressaltando que esses seminários fazem parte do projeto da ONG ALECE (Associação de Apoio Linguístico e Educacional para Crianças Estrangeiras), que inclui atendimento psicológico online gratuito para brasileiros que moram no Japão realizado por sua equipe de profissionais.

O atendimento psicológico online gratuito iniciou em agosto, com hora marcada, com inscrições a serem feitas no site da ALECE, em sessões individuais de cerca de 40 a 50 minutos.

Kyoko informa que o suporte para este projeto vem da verba emergencial do governo japonês de auxílio à população por conta da covid-19. “A ONG ALECE Takaoka conseguiu uma parte dessa verba para atendimento aos estrangeiros e destinou parte dela à saúde mental dos brasileiros”.

Confira o calendário de eventos completo