“Cerejeiras para o Futuro” e o mutirão de plantio

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

No último sábado, dia 12 de setembro, um dia diferente no Kokushikan, na Estância Turística de São Roque, depois de pelo menos seis meses de completa ausência de visitantes (presença somente dos funcionários da manutenção).

No dia anterior, chegaram os membros da Comissão de Jovens, cerca de 15 deles, para organizar as providências relacionadas ao plantio de mudas do projeto “Cerejeiras do Futuro” – são 287 mudas doadas por apoiadores a serem cultivadas para formar quatro bosques em diferentes pontos do Kokushikan.

Aliás, serviço é que não faltou – no dia seguinte de manhã, antes de iniciar o plantio, montou-se um verdadeiro mutirão com a participação efetiva de todos os voluntários para realizar o acabamento das placas perfurando as hastes e parafusando as placas (haste de alumínio com os nomes gravados dos doadores).

O plantio das cerejeiras estava programado para o início da primavera, em setembro, mas acabou sendo frustrado por conta da pandemia. A alternativa foi recorrer à tecnologia digital – gravar em vídeo as ações de plantio “simbólico” e exibir a todos os interessados. Assim, combinou-se o mutirão do plantio no dia 12 de setembro e duas semanas depois, dia 27 de setembro, para exibir esse material.

Um dia movimentado no Kokushikan

Logo de manhã, o dia quente e seco, exigia cuidados especiais da comitiva dedicada ao plantio – água, chapéu e protetor solar. Depois de rápida cerimônia de abertura com as saudações e agradecimentos do presidente Renato Ishikawa e do presidente da Comissão de Administração do Parque Bunkyo Kokushikan, Silvio Iamamura, o grupo seguiu para cumprir sua missão, com todas as ações registradas de perto pelas câmeras.

A primeira parada foi no Bosque dos 112 Anos da Imigração Japonesa, sob a coordenação do vice-presidente Jorge Yamashita, onde o presidente Renato Ishikawa plantou a primeira cerejeira, seguido pelo plantio dos demais diretores.

Em seguida, a comitiva seguiu para o Bosque 65 Anos de Fundação do Bunkyo, coordenado pelo vice-presidente Tomio Katsuragawa. O presidente Ishikawa fez o plantio da primeira cerejeira, seguido pelos demais voluntários.

A próxima missão foi o Bosque Reiwa em Comemoração aos 60 Anos do Imperador Naruhito. Aqui, o deputado Hatiro Shimomoto fez plantio simbólico das cerejeiras em nome dos senhores Bontem Shibata e Tokubumi Shibata representantes da Universidade Kokushikan do Japão, doadora deste empreendimento para o Bunkyo.

Neste ponto, o sol castigou a comitiva que decidiu, de comum acordo, fazer o plantio simbólico do Bosque da Prosperidade somente após o repouso para almoço oferecido pelo presidente da Comissão do Kokushikan Silvio Iamamura (obentô), tesoureiro-geral Gerson Kunii (churrasco) e pelo presidente Renato Ishikawa (futas).

A comitiva, formada por cerca de 60 pessoas, destaque para vice-presidente e diretores do Bunkyo e convidados especiais como a ex-presidente Harumi Arashiro Goya. Ainda, destaque para Roberto Yoshihiro Nishio, presidente da Fundação Kunito Miyasaka e André Korosue, presidente do Conselho Deliberativo do Bunkyo.

Após a cerimônia, algumas pessoas ainda permaneceram no local para continuar as conversas e confraternização.

“Manifestamos os nossos sinceros agradecimentos a todos que colaboraram com a doação de cerejeiras e equipes que viabilizaram este Projeto Cerejeiras para o Futuro”, destacou o presidente Ishikawa, lembrando que a live sobre o plantio será apresentada no dia 27 de setembro, domingo, a partir das 11h, no link: www. youtube.com/bunkyodigital.

Teaser “Cerejeiras do Futuro”

Assista “Cerejeiras do Futuro” exibido no dia 27/9

Confira o calendário de eventos completo