Do Conflito à Integração, um olhar inovador da presença japonesa no Brasil

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

capa do conflito a integracaoBastaram uns poucos anos para que, da profunda divisão que o resultado da Segunda Guerra provocou entre eles, os imigrantes japoneses, bem como seus descendentes, se integrassem de maneira pacífica e cooperativa à sociedade brasileira. Esse período marcado por episódios intrigantes e fenômenos surpreendentes é o tema do livro Do Conflito à Integração, do historiador Shozo Motoyama e do jornalista Jorge J. Okubaro, a ser lançado no próximo dia 31, quinta-feira.

Com base em extensa pesquisa, em dezenas de entrevistas e no conhecimento que acumularam em trabalhos anteriores, os autores apresentam e examinam de for-ma inovadora fatos marcantes da história da imigração japonesa no Brasil entre 1941 (quando se interrompe a entrada de imigrantes japoneses) e 2008 (ano do centenário da imigração).

O livro procura contrapor um olhar mais analítico à maneira persuasiva com que, na época, a polícia política de São Paulo descreveu a formação e a atuação da organização criminosa de caráter nacionalista Shindo Renmei, atribuindo-lhe e a seus dirigentes ou membros a responsabilidade por dezenas de assassinatos e atentados contra japoneses cometidos no período que se seguiu ao fim da Segunda Guerra.

A superação da divisão entre os que acreditavam na vitória do Japão (os “vitoristas”) e os que sabiam da derrota de sua pátria na guerra (os “derrotistas”); a reto-mada da imigração; a presença crescente de descendentes de japoneses na vida acadêmica, na indústria e no comércio – além da agricultura, é claro –, na política, na administração pública e nas atividades culturais e artísticas; a vinda de grandes companhias nipônicas; o fenômeno dekassegui são igualmente examinados pelos autores.

Do Conflito à Integração é o segundo volume de Uma História da Imigração Japonesa no Brasil. O primeiro, Sob o Signo do Sol Levante, de Shozo Motoyama, foi publicado em 2011. Os dois volumes, bem como o livro Centenário: Contribuição da Imigração Japonesa para o Brasil Moderno e Multicultural (vários autores), de 2010, fazem parte do projeto de avaliação da história da imigração japonesa objeto de convênio entre a Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil e o Ministério da Cultura. A série terá ainda duas outras obras, uma sobre Cultura Japonesa, sob a coordenação de Tuyoci Ohara, e outra sobre Temas Controvertidos da História da Imigração Japonesa no Brasil, sob a coordenação de Sedi Hirano e Jorge J. Okubaro, que serão conduzidas pelo Instituto Brasil-Japão de Integração Cultural e Social.

Ilustram a publicação as obras de Teisuke Kumassaka (1901-1987), Massao Okinaka (1913-2000), Hajime Higaki (1908-1998), Shinji Tanaka (1935-) e Tomie Otake (1913-2015). A foto de capa, do Instituto Tomie Ohtake, mostra uma das esculturas de concreto armado da artista, que está localizada na Av. 23 de Maio, na capital paulista: o Monumento aos 80 Anos da Imigração Japonesa no Brasil – 1988, com 40 metros de comprimento.

Sobre os autores:

Shozo Motoyama é professor titular do Departamento de História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, foi diretor do Centro Interunidade de História da Ciência – USP, é presidente do Centro de Estudos Nipo-Brasileiros, foi presidente do Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil e é membro-titular da cadeira nº 15 da Academia Paulista de História. Tem 30 livros publicados.

Jorge J. Okubaro, jornalista, é editorialista do jornal O Estado de S. Paulo. Trabalhou em Folha da Tarde, Diário do Comércio, Visão, Jornal do Brasil, Jornal da Tarde, Rádio Jovem Pan e Assessoria de Imprensa do Governo do Estado de São Paulo. Foi colaborador de Veja e Realidade. É autor, entre outros livros, de O Súdito (Banzai, Massateru!) (Editora Terceiro Nome), que trata da imigração japonesa no Brasil.

Serviço

Lançamento: Do Conflito à Integração – Uma História da Imigração Japonesa no Brasil. Volume II (1941-2008), de Shozo Motoyama e Jorge J. Okubaro (Editora Paulo’s)

Onde: Museu Histórico da Imigração Japonesa no Brasil
Rua São Joaquim, 381,  9º andar – Liberdade – São Paulo – SP

Quando: 31 de março de 2016, quinta-feira, a partir das 19 horas

Contatos:
Tel: (11) 3277-2208 e 3209-3875
secretaria@institutobrasiljapao.org.br

Confira o calendário de eventos completo