Centro Esportivo
Kokushikan Daigaku

Ginásio Esportivo, Campo de mallet golf e mais de 400 pés de cerejeiras

História

“Estabelecer no Brasil uma universidade voltada às artes marciais”

Este foi o objetivo que impulsionou a Universidade Kokushikan do Japão, a partir de 1980, a adquirir terras em São Roque
(a 55 km da cidade de São Paulo).

O investimento reuniu várias propriedades num total de 581.758 m2 (24,04 alqueires paulista), e em 1982 construiu-se um imponente Ginásio Esportivo de quase 2 mil m2, com acomodações para atletas em treinamento e escritório. Cerca de 1/3 da propriedade está coberta de mata nativa com três lagos de nascentes próprias.

No entanto, em setembro de 1996, a filial brasileira foi extinta alegando-se dificuldades econômicas. No ano seguinte, representantes da Fundação Escolar Kokushikan (filial brasileira da Universidade Kokushikan do Japão) assinaram o contrato de doação dessa propriedade à Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo.

Assim, em janeiro de 1997, o Bunkyo incorporou aos seus bens uma sede de campo, com o desafio de administrá-la com eficiência. Várias propostas foram apresentadas pelas diretorias que se sucederam visando estabelecer melhorias para garantir a sustentabilidade desse local.

A referência do Kokushikan passou a ser o Festival das Cerejeiras Bunkyos – Sakura Matsuri, incluído no calendário oficial de eventos da Estância Turística de São Roque. Realizado em julho – época de floração dos pés sakura – o Festival, em 2018, recebeu cerca de 25 mil visitantes. Em 2020 foi plantado 287 pés de cerejeiras, assista o vídeo.

No local está instalada a Associação Mallet Golf Kokushikan com dois campos de 18 buracos cada, inteiramente gramados e arborizados. Ao lado do Ginásio de Esportes, a associação Cotia Seinem Renraku Kyoguikai está construindo uma casa de cerimônia de chá e jardim japonês.

Em 2018, a se comemorar os 110 anos da imigração japonesa no Brasil, além das festividades, a proposta foi a de construir um legado que, nas próximas décadas se torne referência às novas gerações de nipo-brasileiros.

Os esforços de captação de recursos foram dirigidos para viabilizar o projeto de sustentabilidade do Centro Kokushikan, cujo plano diretor envolve a construção de instalações para pequenos, médios ou grandes eventos, bem como construção de Vila Gastronômica, praças e trilhas para valorizar a extensa mata nativa local. Enfim, criar alternativas que possam ser usufruídas pela comunidade nikkei e a sociedade em geral.

Parte dos recursos financeiros dos 110 anos foi destinada à construção do Pavilhão Kazuo Harasawa, que é constituído basicamente de um amplo salão multiuso, em dois pisos, orçado em R$ 3 milhões. 

As obras também contaram com o valioso apoio da família de Kazuo Harasawa.

No dia 7 de julho de 2018, na abertura do 22º Festival das Cerejeiras Bunkyos foi realizada a cerimônia budista de lançamento da pedra fundamental e, em 3 de abril de 2019, a Cerimônia de Início das Obras com oferenda de orações e incenso e colocação simbólica da primeira pá de cimento da fundação. No dia 17 de novembro foi celebrada com a Cerimônia do Muneague (Festa da Cumeeira).

Projeto "Cerejeiras para o Futuro"

“Garantir a sustentabilidade do Kokushikan. Esse desafio inclui outros significativos desdobramentos. Sua privilegiada localização num centro turístico como São Roque, valoriza ainda mais a paisagem natural deste local. Não só por sua mata nativa. Também pretendemos que seja reconhecido por seu parque de cerejeiras que ressalta a beleza desta flor símbolo de Japão.

Nosso agradecimento a todos que participaram desse esforço coletivo em prol da manutenção do Kokushikan e realização do Projeto “Cerejeiras para o Futuro”. Além de deixar gravada sua participação nesta iniciativa, estará contribuindo para difundir ainda mais a cultura japonesa.

Minha eterna gratidão a todos”.

Renato Ishikawa

Presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social – Bunkyo

“Com imensa satisfação, gostaria de agradecer aos doadores que rapidamente apoiaram o nosso Projeto “Cerejeiras para o Futuro”.

Agradecer também aos inúmeros colaboradores que, apesar do isolamento social, se dispuseram nos ajudar no planejamento e providências que garantiram o sucesso desta primeira fase da empreitada.

Além de buscar recursos para manutenção do Kokushikan nesta época de pandemia, com este projeto queremos formar novos bosques de cerejeiras e assim incrementar ainda mais a relação com a cultura japonesa neste ano em que o Bunkyo comemora 65 anos de fundação.

Muito obrigado!”

Silvio Iamamura

Presidente da Comissão de Administração do Centro Kokushikan Daigaku

Conheça os bosques e os doadores

Local: Estr. Mun. do Carmo, 801, São Roque – SP

Eventos e Notícias do Centro Esportivo