Edo Ito Ayatsuri Ningyo – a magia do teatro de marionetes

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

10805560 10152366280351986 7570947904400219672 nNeste domingo, dia 23, às 16h, o Pequeno Auditório do Bunkyo recebe os artistas japoneses do grupo Edo Ito Ayatsuri Ningyo para uma apresentação de teatro de marionetes. A entrada é franca, limitada a 200 lugares.

No Japão existem diversos tipos de marionetes. Com mais de 360 anos, o estilo Edo Ito Ayatsuri Ningyo tem se desenvolvido desde o período Edo (1603~1868) até os dias atuais. Em geral, as marionetes podem ser classificadas em três grupos: homens, mulheres e animais, que possuem estrutura característica e determinados movimentos dos bonecos.

Neste espetáculo, o público terá a oportunidade de conhecer os três grupos de marionetes (homem, mulher e animal), que representarão cinco peças desta peculiar arte de palco, pouco difundida no Brasil.

Kappore
kapporeTrata-se de uma dança masculina.
Esta dança é uma representação de rua, muito popular na época em que Edo estava para transformar-se em Tóquio (durante a era do shogunato, em que o Japão era governado por samurais, Tóquio chamava-se Edo). Os temas da dança acompanhavam os assuntos em voga na época.

Yoidore – o bêbado
yoidoreNo festival de Edo, o povo dança alegremente ao som de flautas e tambores. Um homem, que está a caminho de sua casa, voltando do festival, vai cambaleando pelas ruas com uma garrafa de sakê. Depois de ter esvaziado a garrafa, sente-se sonolento. De repente, porém, uma música animada o desperta – e recomeça então a dançar.

Kurokami – cabelos negros
kurokamiTrata-se de uma dança feminina de marionetes.
Ao preparar a cama, a personagem, abrindo o futon e colocando as cobertas, traz o makurabyobu (biombo de cabeceira – normalmente colocado no canto do quarto de dormir) para a cabeceira da cama. Ela tem um namorado. Ele lhe fez uma visita na noite anterior, mas ela não sabe se ele poderá vir encontra-la esta noite. Sentindo ainda o perfume do amado na camisola que vestiu ao dormir com ele, ela deseja ardentemente que ele venha vê-la. Sem que ela se dê conta, lá fora começa a nevar.

Shishimai – dança do leão
shishimaiTrata-se de uma dança de marionete animal que ainda existe em diversos países da Ásia. Acreditava-se que o poderoso rugido de um leão forte era capaz de afastar desgraças como doenças e pragas de insetos.

Mabuta no Haha – em busca da mãe
mabuta no hahaPeça de autoria de Shin Hasegawa (1884~1963), escrita em 1936. É uma das mais encenadas e filmadas no Japão.
Chutaro nasceu em Bamba, vila hoteleira da região de Goshu, no hotel chamado Okinagaya Chube. Órfão de pai aos 9 anos, está em busca do paradeiro da mãe – de quem tinha se separado desde tenra idade.
Nessas condições, não encontrou alternativa se não a de se envolver com a máfia dos yakuza, apostando em jogos de azar. Graças a apostas bem sucedidas, conseguiu juntar uma fortuna de 100 ryo (antiga unidade monetária) com a intenção de oferecer à mãe, caso estivesse em dificuldades financeiras.
Ohama, a mãe, após a separação, seguiu a Edo e, por algum tempo, chegou a se prostituir. Atualmente dona de um grande restaurante, o Mizukuma, tem uma filha chamada Otose.
Ao encontrar Chutaro, que procura sua mãe, Ohama reconhece o filho. No entanto, manda-o embora por causa de sua nada confiável aparência de yakuza.Porém, logo depois, Ohama se arrepende e corre atrás de Chutaro. E…

… apenas quem vier à apresentação do grupo Edo Ito Ayatsuri Ningyo, neste domingo, conhecerá o desfecho da peça.

Edo Ito Ayatsuri Ningyo
Entrada gratuita – limitada a 200 lugares
Data: 23 de novembro de 2014, domingo, às 16h
Local: Pequeno Auditório do Bunkyo – 3º andar do prédio anexo
Rua São Joaquim, 381 – Liberdade – São Paulo – SP
(próx. à Estação São Joaquim do metrô)
Estacionamento terceirizado: entrada pela Rua Galvão Bueno, 540

Confira o calendário de eventos completo