No Casarão do Chá, a apresentação de Teatro Nô

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

teatro noNo próximo dia 27 de novembro, domingo, a partir das 14h, realiza-se a apresentação do 10º Imin Nô, no Casarão do Chá, em Cocuera – Mogi das Cruzes.

O evento terá duas partes: inicia-se com workshop para explicar os diversos componentes do universo do Teatro Nô por meio de demonstração. Depois, será apresentada a peça Imin Nô “Funa Benkei” (Benksei sobre o Barco).

O 10º Imin Nô está sendo organizado pela Associação Brasileira de Nôgaku (presidida por Yasuyoshi Takeshita) que foi constituída em 2008 reunindo imigrantes japoneses e atores brasileiros.

A entrada é franca e os organizadores solicitam a doação de alimentos não perecíveis (como arroz e feijão, exceto sal e açúcar) que serão destinados à Associação das Damas de Caridade São Vicente de Paulo.

Serviço:
10º Imin Nô
Dia/local: 27 de novembro, domingo, 14h
Local: Casarão do Chá – Estrada do Chá, cx 05
Acesso pela Estrada Fujitaro Nagao, km 3, Cocuera – Mogi das Cruzes
Informações: (11) 4792-2164

Patrocínio: Fundação Kunito Miyasaka
Apoio: Bunkyo, Casarão do Chá, Boi Nobre Churrascaria e Associação das Damas de Caridade São Vicente de Paulo

Interessados em estudar o Teatro Nô
Contato: Associação Brasileira de Nôgaku (Shigeru Matsumoto)
Fone: (11) 4312-0156
Cel: (11)98487-2335
shigerumatsumoto@ymail.com
Facebook: Imin Nô

Peça: “Funa Benkei” (Benkei sobre o Barco)

Após a vitória do clã Genji contra o clã Heike, soberanos do Japão por 20 anos, um boato mentiroso alastra uma conspiração contra o líder Genji, Yoritomo, colocando-o contra seu próprio irmão, Yoshitsune.

Para evitar uma luta, e para pedir a compreensão de Yoritomo, Yoshitsune e seus seguidores fogem da capital na calada da noite. Na praia onde estão prestes a tomar um barco, Benkei, monge e servo de Yoshitsune, o aconselha que deixe para trás a sua amante, Shizuka, devido aos perigos da viagem, e dos boatos que surgiriam por ele levar uma mulher neste percurso.

Benkei chama Shizuka e lhe comunica a decisão. Ela não acredita nas palavras de Benkei e pede para que Yoshitsune fale pessoalmente dessa decisão. Shizuka chora, lamentando ter se tornado um obstáculo para seu amante.

Benkei recomenda que volte à capital, e Yoshitsune a oferece saquê, enquanto seu servo pede para que ela dance, desejando-lhes uma boa viagem. Ela veste suas roupas de dançarina, e canta a fraternidade trazida por Kannon, bodhisattva da compaixão.

Eles partem e Shizuka, cujo nome significa “calmaria,” fica para trás, chorando na praia. Agora, Yoshitsune e seus companheiros navegam pelo mar do oeste, quando uma tormenta cai sobre eles. Os espectros de todos do clã Heike, mortos em sua última batalha, os erguem do mar. Entre eles, Tomomori, que os ameaça. Yoshitsune se defende com sua espada, mas Benkei os aparta, pois lutar contra um espectro com armas, é inútil.

Ele esfrega as contas do seu rosário e invoca Fudô e todos os seus bodhisattvas protetores, sendo cada um de um ponto cardeal, e Fudô o centro. Tomomori enfraquece, tenta uma última investida, mas novamente é repelido, sumindo no branco das espumas das ondas.

Confira o calendário de eventos completo