A cerimônia de premiação da Comissão de Atividades Literárias

Compartilhe

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

01Na tarde do dia 5 de novembro, no Salão Nobre da entidade, com a presença de cerca de 120 pessoas, realizou-se a outorga do Prêmio Literário Nikkei 2016, incluindo a seção de língua japonesa, portuguesa e mangá.

02O evento foi prestigiado pelo cônsul-geral Takahiro Nakamae e pelo representante da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo), Saburo Sakawa; da Aliança Cultural Brasil-Japão, Takao Yamada e da Fundação Kunito Miyasaka, o superintendente geral Keizo Uehara.

03Na abertura da cerimônia, na saudação, o vice-presidente do Bunkyo, Jorge Yamashita, destacou que os imigrantes japoneses sempre tiveram “uma base educacional literária” e acrescentou o significado do evento para preservação dessa cultura junto às gerações seguintes.

04O cônsul-geral Takahiro Nakamae ressaltou que a atividade literária “é primordial para a história e cultura da comunidade japonesa” e manifestou reconhecimento “aos esforços para disseminação e aperfeiçoamento da literatura na comunidade japonesa”.

05Na seção de língua japonesa, foi outorgada a Menção de Honra, inicialmente para a obra Kataki Kizuna que trata sobre os 100 anos da trajetória dos emigrantes que cursaram a Faculdade de Agronomia da Universidade de Tokyo. Publicada pela Associação Tokyo Nodai do Brasil, a obra foi coordenada por Yukihiro Ikeda e levou cerca de três e anos e meio para ser produzida (pesa cerca de cinco quilos!).

06Em seguida, receberam seu diploma de Menção Honrosa o autor Masatoshi Fujita com o livro Akaki Daichi (coletânea de tanka) e Hanako Soo autora da obra de haikai, Hana no Shougai.

A homenagem especial foi para Saburo Tabata (in memoriam) por sua dedicação à literatura brasileira. Sua obra destaque foi a tradução para o japonês do clássico de Érico Veríssimo, O Tempo e o Vento.

07Tiago Feijó, com Insolitudes (literárias & outras) – Editora 7 Letras, recebeu o Prêmio Bunkyo de Literatura, da seção de língua portuguesa. Professor em Guaratinguetá (interior de SP), Feijó, durante seu tempo livre, trabalhou nas histórias que compõem seu trabalho de estreia – que venceu o prêmio Ideal Clube de Literatura 2014.

08Insolitudes é composto de narrativas que dialogam com grandes nomes da literatura universal e mostram um verdadeiro mestre na arte do conto, que sabe nos levar para dentro de cada história – até o mais surpreendente desfecho. É um livro que mostra a força sempre renovada da literatura brasileira.

09Já na seção de mangá, coincidentemente, só mulheres entre as premiadas: o 1º lugar ficou com as gêmeas Silvana e Sônia Alvarenga, com LipstickLove; o 2º lugar foi para A Torre, de Camila Cardoso Poszar, e em 3º lugar há Lembranças Esquecidas, de Rafaela Miyai.

Ao final, o presidente da Comissão de Atividades Literárias, Teruo Hama, e o vice-presidente do Bunkyo, Jorge Yamashita, outorgaram o prêmio aos vencedores do 7º Concurso Nacional Bunkyo de Haiku.

Confira o calendário de eventos completo